Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Everything is a Choice

🍀 Escolho a paz e a harmonia pois é o melhor para mim! 🍀

Everything is a Choice

🍀 Escolho a paz e a harmonia pois é o melhor para mim! 🍀

Falta de disciplina

Rapariga do Campo, 05.11.22

Como é que mudo isto? Como? Se eu ao fim do dia venho cansada psicologicamente depois de um dia a "aturar" a minha chefe para quem as coisas quase nunca estão bem? Vou ao ginásio para limpar a mente e exercitar o corpo. Voltar a casa, banho, e tarefas domésticas.

Como é que tenho estofo mental e disciplina para as minhas actividades espirituais? Consegui disciplinar-me para meditar de manhã. Levantar-me bastante mais cedo para meditar e já não passo sem isso. Mas à noite... a procrastinação apodera-se de mim. Devia estudar a matéria que aprendo nas formações que faço sobre espiritualidade mas não. Meto-me a ver televisão, a novela que não é nada de jeito ou outros programas quaisquer. O único interessante é "O Anjo na Terra" na RTP Memória que acaba tardissimo, às 23h30, hora que eu já devia estar no sétimo sono. Mesmo assim adoro ver aquela série. Mas entre o fim do jantar e o início do episódio dava tempo para estudar. Só que não. A preguicite aguda leva-me até ao sofá em vez da disciplina ser mais forte e me levar até à secretária.

Isto vai ter que mudar. De alguma forma, vai ter que mudar. Preciso de mudar. Preciso de interiorizar tudo o que tenho aprendido, preciso de estudar ou estas formações não valerão de nada. O dinheiro foi investido para alguma coisa, e eu quero ajudar pessoas por isso tenho que meter as mãos na massa. Ninguém o fará por mim. Absolutamente ninguém.

Sobre roupa

Rapariga do Campo, 15.11.21

Hoje gastei algum dinheiro em roupa e num par de ténis. Futilidade? Talvez. Só que estava a precisar de variedade no guarda-roupa. Não ter só t-shirts básicas no armário. Ter varidade porque no meu novo trabalho não convém andar sempre com a mesma coisa como era no local antigo, t-shirts e ténis rafeiros. Precisava de um par de ténis decente, que não deixe entrar água, já que os únicos que tenho para sair decentemente são de pano. Geralmente odeio comprar roupa, uso o que tenho até não dar mais, até estar debotado, gasto ou roto. Mas neste caso foi uma necessidade para que os meus superiores gostem da minha apresentação e eu própria goste mais de me ver sem ser só com t-shirts simples e básicas.

Comprei umas roupinhas para bebé e gostei. Nunca na minha vida pensei que gostaria de comprar roupa para bebés. Não estou grávida e tão pouco tenho namorado. A minha melhor amiga sim, está à espera de bebé. Ainda não se sabe se é rapariga ou rapaz e por isso investi em roupa que dá para os dois lados. Espero que ela goste e que sirva ao bebé quando ele nascer.

Também deu para perceber que nas lojas a que fui, infelizmente, não há roupa para pessoas gordinhas. Eu não me considero gorda, também não sou magra, mas infelizmente os meus pais, por motivos de saúde, são gordinhos. Ambos tentam fazer caminhadas só que nem sempre conseguem. Mas o ponto é: naquelas lojas não havia grande roupa para pessoas gordinhas e o que havia não era bonito. Em termos de calças de ganga então... ui! Nem um parzinho de número grande, tudo pequeno. "Então têm bom remédio, emagreçam", pois é... era preciso que a quantidade de medicamentos e outros factores ajudassem... Queria mesmo ter comprado algo para eles, mas não deu. Fica para a próxima.

Enfim. Nunca me passou pela cabeça escrever sobre comprar roupa. Mas como este lugar é para escrever o que me apetecer então aqui está, um momento fútil e egoísta para recordar no meu futuro.

Constatação

Rapariga do Campo, 15.10.21

É algo engraçado sem ter grande graça. Sempre que encontro alguém que não vejo há meses ou anos vem sempre a mesma pergunta. Hoje foi uma auxiliar da escola onde estudei há muitos anos atrás.

"Então e namorado?"

Porque será que esta é a pergunta que mais me fazem quando me encontram? É algo assim tão interessante? E que tal começarem a perguntar "Então estás feliz?". Até porque estar numa relação com alguém nem sempre é sinónimo de felicidade. E, suponho eu, quer-se ver as pessoas felizes independentemente de terem ou não namorado. Larguem lá essa obcessão de fazerem sempre essa pergunta enjoativa.

Obrigada/o.